"Não se pode falar de educação sem amor".
( Paulo Freire )

quinta-feira, 17 de junho de 2010




O filme Missão Especial retrata a vida de uma mãe solteira que descobre que seus dois filhos gêmeos, de apenas sete anos, são autistas, seu mundo desaba. Ela sabe que a doença não tem cura, e por isso acredita que está condenada, junto com os filhos, a ser uma escrava do mal que os assola. Aos poucos, porém, ela vai aprender que existe esperança na superação e no amor que existe entre ela e as crianças. Por isso, ela fica determinada a dar aos seus filhos uma vida normal, acima de todas as dificuldades e vencendo todos os preconceitos que possam aparecer em seu caminho. Dessa forma, ela demonstra coragem e vontade de superar todos os limites nessa emocionante história, capaz de comover a todos. Uma verdadeira lição de vida.








O filme nos proporcionou refletir sobre tudo que aconteceu com a família desde o modo como foi descoberto o Autismo e a superação dessa mãe que procurou de todas as formas fazer com que as crianças tivessem uma vida normal. Nos mostrou superação acima de tudo, e com amor e carinho as crianças cresceram em um lar sólido e assim suas dificuldades se tornaram a cada conquista mais uma razão para continuarem com a eterna luta contra o preconceito. Ao longo da pesquisa realizada sobre Autismo e Síndrome de Asperger, percebemos que é possível tirar o Autismo do “gueto”. A seguir assista o vídeo sobre o nosso trabalho:

video

O pedagogo deve assegurar que todos os alunos da turma são educados a um nível que seja adequado às necessidades de cada um. Para isso, é necessário criar um ambiente que encoraje a valorização dos indivíduos e reconheça os diferentes estilos de aprendizagem inerentes a cada um. Esse ambiente baseia-se na compreensão das necessidades de todos os alunos incluindo as crianças/jovens com síndrome de Asperger. A criação de um ambiente de trabalho calmo, a garantia de que a estrutura da sala de aula está perfeitamente definida, a modificação das tarefas para tirar partido e consolidar as forças da criança, a certificação de que a criança compreende o que se espera dela, a introdução gradual da escolha, encorajando a tomada de decisões e o estabelecimento e manutenção de ligações casa/escola são essenciais para o desenvolvimento de todas as crianças incluindo as com necessidades especiais. Embora possa parecer inicialmente um conjunto de expectativas estimulante, na realidade não passa de um simples exemplo de práticas recomendadas na sala de aula. Um pensamento importante a não esquecer é que a criança com síndrome de Asperger faz parte do todo da comunidade escolar e deve ser aceite e apoiada por toda a comunidade escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário